Trabalhar sentado pode anular benefícios de se exercitar

ficar20sentado20pode20anular20beneficios20de20exercicios34634242427


É sabido que o sedentarismo prejudica a saúde. Mas uma nova pesquisa da Universidade do Texas (EUA) aponta que os prejuízos vão além: afinal, ficar mais de 13 horas por dia sentado pode anular os efeitos positivos de exercícios.

Publicado no Journal of Applied Psychology, o estudo revela que ficar com o corpo inativo na maior parte do dia, além de anularem as vantagens das atividades físicas, têm riscos maiores de doenças crônicas. Isso porque há uma maior lentidão do metabolismo, o que eleva as chances de desenvolver diabetes, doenças cardíacas e obesidade.

Como foi feito o estudo
Você se perguntar, então: o real problema é que enquanto ficamos sentados não estamos nos exercitando ou a posição em si, de sentar-se, que tem efeitos negativos?

Os cientistas também se questionaram sobre e, então, reuniram 10 estudantes universitários fisicamente ativos para que se sentassem e ficassem imóveis por pelo menos 13 horas. Isso foi repetido por quatro dias, junto com uma redução de calorias em suas dietas para que não ganhassem peso, o que poderia alterar o metabolismo e atrapalhar os resultados. Este período foi comparado a quatro dias sentados também por 13 horas, mais uma hora de exercício em esteira na noite do último dia.

Resultados
Os níveis de açúcar, insulina e triglicérides se mantiveram os mesmos, independentemente dos participantes se exercitarem ou não. Os pesquisadores concluíram, então, que ficar sentado por muito tempo pode fazer com que benefícios metabólicos resultantes de atividades físicas sejam perdidos.

O estudo é limitado no que diz respeito a esclarecer como o sedentarismo pode enfraquecer os efeitos de exercícios. Os autores suspeitam que longos períodos sentado aumentam a produção de substâncias indesejáveis no nosso organismo, o que bloqueia outras substâncias positivas que geralmente são liberadas durante a execução de práticas físicas.

(Fonte: MInha Vida) 


Dia de Receita

Pascoa 1 copy
Ovo de Páscoa Proteico
CASCA:
60g de chocolate zero açúcar 70% cacau picado e derretido no micro-ondas por 15 segundos. Mexa e aqueça mais 10 segundos, até que todos os quadradinhos estejam quase derretidos. É importante não esquentar demais.
Despeje na forminha de silicone em formato de ovo e coloque no freezer enquanto prepara o recheio.

RECHEIO:
2½ colheres (de sopa) de chocolate em pó 70 % cacau
2 colheres (de sopa) de leite de coco em pó
½ Dose de whey sabor chocolate
1 colher (de sopa) (15g) de pasta de avelã zero
50ml de água morna
Nibs de cacau para decorar

MODO DE PREPARO
Misture todos os ingredientes em um bowl, adicionando a água morna aos poucos até que atinja a consistência cremosa desejada. Refrigere por 10 minutos no freezer. Em seguida, desenforme a casca do ovo e adicione o recheio. Por cima, decore com os nibs de cacau.

Bolo de alfarroba sem glúten
- INGREDIENTES
350 g de açúcar
5 ovos
150 ml de óleo de soja
200 g de iogurte natural
30g de alfarroba em pó
200 g de creme de arroz
150 g de polvilho doce
150 g de fécula de batata
10 gotas de essência de baunilha
10 g de fermento em pó

- MODO DE PREPARO
Bater os ovos, óleo, açúcar, iogurte natural e a essência de baunilha no liquidificador. A seguir, adicionar os produtos secos, misturando bem até que fique uma massa uniforme. Por último acrescentar o fermento e mexer suavemente para misturar bem. Assar em forma untada e enfarinhada durante 25 minutos, à 210ºC.

A alfarroba (Ceratonia siliqua) é um fruto nativo da costa do Mediterrâneo, de cor marrom escuro e sabor adocicado com alto valor nutricional rica em vitaminas A, B1, B2, magnésio, fósforo, ferro e cálcio importante no equilíbrio do metabolismo e fortalecimento de ossos e dentes.

Por não conter a feniletilamina e a cafeína pode ser uma boa opção para as pessoas sensíveis ou intolerantes a essas substâncias, rica em polifenóis sendo considerada um potente antioxidante ao combate dos radicais livres, evitando doenças crônico-degenerativa.

Feliz Páscoa!


Caminhada de 10 minutos reduz morte prematura? Pesquisadores respondem

caminhada-571x381

Estudo revela que andar poucos minutos por dia pode diminuir o risco de doenças do coração e câncer

Uma breve caminhada é o suficiente para reduzir a possibilidade de morte por doenças cardiovasculares, infarto ou desenvolvimento de câncer. Isso é o que diz um estudo feito por cientistas que analisou respostas de 90 mil indivíduos.

Publicado no British Journal of Sports Medicine, a pesquisa verificou dados de prática de exercícios físicos, coletados nos Estados Unidos, entre 1997 e 2008. Assim, compararam-se os números com a quantidade de mortes registradas durante o ano de 2011.

Quando participantes que não praticavam nenhum exercício físico foram comparados àqueles que caminhavam diariamente de 10 minutos a 60 minutos (uma hora), estes últimos apresentaram uma taxa 18% menor de risco de morte.

O número fica ainda mais alto para quem fez caminhadas quebradas de 10 minutos, mas que somam de 2h30 a até 5h de atividade física por semana: 31% menos risco de mortalidade. E mais: quem fez no mínimo 25 horas semanais de caminhadas teve esta probabilidade diminuída pela metade.

(Fonte: Minha Vida) 


Alface crespa ou roxa: qual é mais nutritiva?

alface
Conheça os benefícios desses dois tipos de alface e os nutrientes que cada um carrega
Hortaliça folhosa mais popular no Brasil, a alface esbanja qualidades. Além de riquíssima em vitaminas e minerais, possui substâncias de efeito anti-inflamatório, como lipoxigenase e carragena. 

A roxa exibe essa coloração porque contém antocianina, pigmento de efeito antioxidante. Ele blinda as células de agressões, favorecendo, assim, a longevidade.

Já a crespa reúne uma quantidade ligeiramente maior de vitamina C, outra substância que combate radicais livres. Que tal misturá-las no prato? A nutricionista lembra que os molhos caseiros, como aqueles à base de azeite de oliva, ervas e iogurte natural, são os melhores para manter o perfil saudável da refeição.

(Fonte: Saúde/Adaptada)